fbpx

Zootopia- Essa cidade é o bicho: um filme educativo para assistir durante a quarentena com as crianças! *contém spoilers sobre o filme Zootopia


Depois de finalizar as atividades escolares, uma opção de lazer para a criançada nesse período de quarentena é correr para o sofá e assistir televisão, filmes e desenhos – Mas sempre com moderação, claro.

E nessa quarentena ainda, um filme divertido ou uma boa série podem ser a solução perfeita para passar o tempo já que, com a rotina de trabalho seguindo dentro de casa, fica difícil os pais entreterem os filhos o tempo todo.

Pensando nisso, trouxemos hoje uma superindicação para tornar o momento em frente à telinha ainda mais produtivo – Zootopia: Essa cidade é o bicho.

Dos mesmos criadores de Frozen e Operação Big Hero, a animação teve a melhor bilheteria de estreia da história da Disney nos Estados Unidos. Afinal, aborda de maneira descontraída e delicada, valores e diversas questões importantes para o desenvolvimento infantil.

A história

Zootopia é uma cidade moderna habitada apenas por animais que são ‘antropomorfizados’, isto é, são como seres humanos: falam, usam celulares, usam roupas, frequentam lojas, entre outros.

A coelha Judy Hopps – protagonista – tem o sonho de ser uma detetive profissional, e após passar no exame para a Academia Policial de Zootopia, com muita persistência, ela se torna a primeira ‘coelha policial da cidade’, exercendo a função de ‘guarda de trânsito’.

Apesar de não ser o cargo dos sonhos, sem desanimar e com esperança, a personagem torce para que um dia consiga pegar um caso de verdade, sempre acabam indo para os mais velhos e experientes, para poder exercer suas habilidades como detetive.

Quando a Judy começa ganhar voz?

Entretanto, em um certo dia, o marido de uma moradora da cidade desaparece e a corajosa Judy se compromete em assumir o caso na frente da vice-prefeita da cidade, de modo a convencer o chefe da polícia a deixar que Judy o faça.

No desenrolar do filme, Judy se alia a Nick Wild, uma raposa esperta que ajudará a coelha a resolver o caso, aliás, desconstroem o ‘preconceito’ de que presa e predador sempre são inimigos.

Aprendendo com a história

Em meio ao enredo, questões críticas são deixadas explícitas no filme, como a metáfora da coelhinha inteligente que é menosprezada pelos colegas de trabalho, todos homens e mais velhos, representando, de forma lúdica, o preconceito social, de gênero e também racial já que, além de mulher e pertencente a uma família simples de agricultores, a protagonista é tida como ‘presa’ e não predadora e, por isso, vista como frágil.

Sua amizade com a raposa também mostra um pouco dessa questão, ao desconstruir a imagem que pessoas diferentes não podem se unir. Outra lição importante é a questão da persistência em busca dos sonhos. Mesmo em meio a diversas dificuldades e obstáculos, a protagonista se mostra firme em busca de seus objetivos, exemplo a ser seguido por todos – crianças e adultos.

O que podemos tirar de tudo isso?

A animação merece ser vista não só pelas crianças, mas pelos adultos também, que podem dialogar com os pequenos para que enxerguem todos esses pontos abordados no filme.

Além disso, não esqueça de estourar aquela pipoca para a sessão de cinema ficar completa! #FicaEmCasa, se puder, e ótimo filminho! 😉


1 Comentário. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu