fbpx

Como ensinar seu filho a comer melhor?


Como ensinar seu filho a comer melhor? Esse é um dos maiores dilemas de qualquer família com um mínimo de preocupação em manter uma alimentação saudável.  Como ensinar os filhos a comer melhor? Isso é possível?

Sem dúvida é possível. Mas para obter sucesso nessa empreitada, é necessário mudar algumas crenças e comportamentos. Não da criança, dos adultos. Sim, por que nós mesmos, pais e mães, nem sempre temos os hábitos mais saudáveis quando o assunto é comida.

Você já parou para pensar nisso? A sua alimentação é realmente saudável?

Depois de refletir sobre essa questão, confira 8 dicas para ensinar seu filho a comer melhor:

Seja um exemplo para seu filho

Não é novidade para ninguém. Nossos filhos aprendem mais com nossos atos do que com nossas palavras. As crianças, especialmente nos primeiros anos de vida, aprendem pelo exemplo. De nada adianta, portanto, você pregar uma cartilha de refeição saudável e balanceada, com legumes e verduras, e seguir outra, consumindo frituras e doces. Coerência é tudo na hora de ensinar os filhos a se alimentar melhor.

Inicie a educação alimentar desde cedo

Quanto antes você começar a praticar uma alimentação saudável em casa, melhor. Para isso, é preciso entender os alimentos como algo importante e valorizá-los pelo sabor e pelos benefícios que nos proporcionam. Nunca transforme a comida em moeda de troca, prometendo recompensas ou punições, por exemplo, fazendo chantagem se a criança não comer, ou proibindo certos alimentos e obrigando o consumo de outros.

Estimule os exercícios físicos e o descanso

Comer de forma saudável deve fazer parte de um estilo de vida saudável, que inclui a prática de exercícios físicos, preferencialmente ao ar livre, e horas apropriadas de sono e descanso. Uma família com a vida desregulada nesses aspectos – sedentarismo exagerado, horas sem fim na frente das telas, horários desregrados para dormir e acordar – dificilmente terá momentos saudáveis para se alimentar.

Transforme as refeições em momentos divertidos

Como já dissemos neste outro post, brincar é o trabalho da criança. Ao brincar, a criança aprende mais e com maior facilidade. Além de adquirir mais conhecimento, ela também desenvolve habilidades essenciais. Os especialistas em desenvolvimento infantil são unânimes em relação a isso. Então, porque não transformar o momento da refeição numa ocasião divertida? Que motive seu filho e permita que ele participe, interagindo e comunicando ideias? Use a brincadeira para ensiná-lo a se alimentar melhor.

Aprenda sobre os alimentos

A internet é ótima porque tem muita informação, mas também é verdade que existe muita pseudociência circulando na rede. Tente aprender sobre os reais valores nutritivos e benefícios dos alimentos sem se prender a rótulos vendedores e dicas milagrosas. Se não tiver segurança nessa pesquisa, consulte um profissional de nutrição. Ele estudou exatamente isso e saberá dar orientações cientificamente corretas.

Ensine seu filho a reconhecer armadilhas.

Existe na nossa sociedade uma normalização de escolhas alimentares não saudáveis, necessárias para manter em funcionamento toda uma indústria da alimentação. Não é tão simples blindar as crianças contra essa influência. Mas é nosso papel alertá-los para que enxerguem de maneira crítica anúncios que estimulam o consumo dessas substâncias.

Faça refeições em família – e esteja presente!

Quando se reúnem em torno da mesa para uma refeição, todos os familiares devem participar desse encontro integralmente. Isso significa deixar os celulares longe, ver o que se come, conversar com pais, mães e irmãos. Perceber os sabores e aromas dos alimentos. Aproveitar esse momento e transformá-lo em um encontro agradável influencia a relação do seu filho com a comida.

Seja flexível!

Tudo bem se um dia a família toda decidir comer hambúrguer com batatas fritas! E também se decidirem passar um dia inteiro marotonando séries e filmes num sábado, sem se preocupar em se alimentar ou se exercitar de forma correta. Pequenas transgressões às regras ensinam às crianças a habilidade de ser flexível e entender que há momentos certos para tudo.

Gostou do conteúdo? Confira outras publicações e posts exclusivos no nosso grupo de Facebook. Clique aqui e faça parte.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu