fbpx

Qual a importância da contação de histórias na educação infantil?


Seja sobre um universo paralelo repleto de seres fantásticos ou sobre um dia comum na escola, uma boa história faz toda diferença quando o assunto é aprendizado.

Por meio das palavras, torna-se possível viajar pelo mundo da imaginação sem sair da sala de aula, abrindo portas para uma união descontraída e estimulante entre ensino e diversão e transformando o “aprender” em uma experiência muito interessante.

Deve ser por isso que os pequenos adoram ouvir uma boa história…
Deu curiosidade para saber mais? É só continuar lendo!

Desenvolvendo capacidades cognitivas

Quando contamos histórias de maneira divertida estamos trabalhando tanto a capacidade de raciocínio quanto a criatividade da criançada. Afinal, ao escutar um conto, é natural que a mente trabalhe certa visualização daquilo que nos está sendo descrito.

A partir da união entre a nossa capacidade de criar e o raciocínio lógico que nos permite absorver informações, interligamos dentro da nossa mente descrição e imagem.

Palavra por palavra vamos construindo cenas, dando rostos aos personagens, formatos aos cenários e cores aos ambientes de modo a delimitar interpretações em um processo estimulante, conectando diversas partes do nosso cérebro e fazendo com que elas ajam simultânea e conjuntamente.

Esse fato inclui desde a parte criativa e lógica até a própria articulação da linguagem, já que, sejam histórias contadas verbalmente ou lidas, existe uma expansão não só dos significados, como também do próprio vocabulário das crianças.

Contos também são cultura

Outro ponto importante a ser citado, que está diretamente ligado ao ato de contar histórias, é a transmissão cultural.

No caso do Brasil, por exemplo, o folclore desempenha esse papel perfeitamente, estabelecendo uma ponte superinteressante entre aprendizado e cultura por meio de elementos que chamam a atenção dos pequenos.

Unindo imaginação e informação, os mais novos ficam por dentro de elementos típicos de cada região do Brasil (mesmo sem tê-las visitado), o que é fundamental no que diz respeito à construção da “identidade social” da criança, cada vez mais informada e conhecedora daquilo que forma seu país e sua cultura.

O que podemos tirar de tudo isso?

A imaginação é uma grande aliada no processo de aprendizado dos pequenos e a contação de histórias não poderia ser melhor exemplo de como articular junto dela a fantasia, a realidade, o raciocínio e a criatividade em um estímulo conjunto e enriquecedor ao desenvolvimento infantil.

Imaginar é aprender! E estimular esse processo é garantir que a educação se dê da maneira mais completa possível, explorando a capacidade cognitiva da criançada e permitindo que elas expandam cada vez mais seus horizontes.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu