fbpx

O que é invalidação de sentimento?


O que é invalidação de sentimento? Você já ouviu falar?

Atire a primeira pedra quem nunca ouviu do pai ou da mãe, ou nunca disse para o filho ou a filha, uma das seguintes frases:

  • “Isso é normal, todo mundo passa por algo parecido…”;
  • “Agora não, estou ocupado”;
  • “Aham, vai falando que eu estou estou te ouvindo…”;
  • “O que você espera que eu faça?!”;
  • “Tirou 10 na prova? Não fez mais que a obrigação!”;
  • “Engole o choro!”;
  • “Deixe de drama, não é bem assim”;
  • “Isso é bobagem”;
  • “Não fique assim, tem gente em situação muito pior”.

Essas frases fazem parte do dia a dia de muitos de nós. Por mais corriqueiras que pareçam, elas exemplificam de forma prática a invalidação de sentimento, igualmente chamada de invalidação emocional.

São expressões que transmitem à pessoa que está compartilhando uma emoção ou sentimento, a mensagem de que aquele a quem ela julga importante não está lhe dando a atenção que ela precisa naquele momento.

Por isso, hoje nós vamos falar um pouco mais sobre esse erro tão comum que quase todos nós, mães e pais, cometemos na educação de nossos filhos e filhas.

Invalidação de sentimento

A invalidação de sentimento é negação do sentimento do outro. 

Ela se torna grave quando pessoas que nós julgamos importantes na nossa vida, como pais e mães, ignoram, diminuem, ou rejeitam nosso estado emocional.

Dessa forma, a invalidação pode se dar tanto para estados emocionais negativos, quanto positivos. 

No entanto, no caso dos sentimentos negativos, ela ocorre quando tentamos compartilhar emoções que nos afligem e somos ignorados, ou diminuídos. 

No caso dos sentimentos positivos, a invalidação se dá quando esperamos celebrar uma conquista em conjunto com a pessoa que julgamos importante, mas ela diminui a importância dessa vitória, ou simplesmente não ouve o que temos a contar.

Invalidação familiar

Uma variação da invalidação de sentimentos é a invalidação familiar. Ela acontece quando, por meio de uma dinâmica entre os membros da família, todos passam a invalidar os sentimentos e emoções de um determinado membro.

É aquela situação em que pai, mãe e irmãos tratam como irrelevantes os sentimentos de um dos filhos menores, por exemplo. 

Na maioria das vezes, isso acontece sem que os membros da família se dêem conta do que estão fazendo. Torna-se um hábito, como se fosse um ritual “engraçado” da família, e aquele membro acaba sendo sistematicamente invalidado.

A pessoa submetida desde pequena à invalidação familiar cresce acreditando que suas necessidades não são importantes, ou que suas capacidades são insuficientes.

Sendo assim, em geral, esse comportamento se reproduz para todos os membros da família. Ou seja, filhos e filhas, quando trazem emoções e sentimentos, são invalidados pelos demais membros do clã porque esse comportamento se enraizou como um hábito.

Um erro sutil

A lista de frases que nós usamos no início do texto é a maior prova de como a invalidação de sentimentos pode acontecer de forma sutil. Afinal, muitos de nós crescemos ouvindo essas frases e as consideramos normais.

Isso faz com que as pessoas achem natural dar esse tipo de resposta aos filhos e filhas, o que dificulta o combate à invalidação emocional.

É uma reação normal. O filho ou filha está chorando, o pai ou a mãe quer acalmar a criança, e o caminho mais curto é dizer que ela “não precisa chorar, foi uma besteirinha à toa”. 

Frases como essa levam a criança a pensar que está fazendo algo errado por sentir aquela emoção.

Qual é o caminho do sucesso, então, para essa criança? Quando ela é elogiada? Quando reprime os próprios sentimentos. É isso o que invalidação constante de sentimentos ensina a ela.

Fique atento

A invalidação de sentimentos pode levar a doenças mentais sérias.

Estudos recentes apontam que pessoas que cresceram em ambientes invalidantes têm mais probabilidades de desenvolver uma doença chamada transtorno de personalidade limítrofe, ou bordeline (TPB). 

Essa doença se caracteriza pelo desenvolvimento de uma sensação de vazio crônico. A pessoa não aprende a lidar com as próprias emoções e isso afeta de maneira determinante os relacionamentos interpessoais.

Um dos indicadores muito comuns da ocorrência dessa doença é a automutilação. 

Os especialistas explicam que a automutilação é uma tentativa, por parte da criança ou do adolescente,de fazer com que pais e mães respondam de maneira positiva aos sentimentos que dela.

No próximo texto

Agora que já explicamos rapidamente o que é a invalidação de sentimentos, vamos conversar, no próximo post do VidaInovadora, sobre a importância de não invalidar os sentimentos do seu filho ou filha.

Não esqueça: com o Programa MenteInovadora, podemos desenvolver ainda mais as habilidades socioemocionais do seu filho! Conheça!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu