fbpx

Novo membro na família: a tela!


Novo membro na família: a tela! Não é novidade para ninguém que desde o início da pandemia o uso de telas pelas crianças explodiu. Nós inclusive já tratamos esse assunto por aqui.

Um dos dispositivos que mais ganhou destaque, nessa nova fase do mundo, foi justamente o smartphone. Neste outro post, nós também já falamos sobre cuidados necessários para lidar com essa novidade.

Novo membro na família: a tela!

Seja no formato diminuto do celular, seja no tradicional quadro ampliado da SmarTV, a verdade é que as telas aliadas ao poder da internet entraram pela porta da frente de nossas casas e ganharam um imenso destaque e importância na vida de nossos filhos, filhas, maridos e esposas.

A tela parece até um novo membro na família, tamanho o espaço que ela ocupa na atenção de todos nós.

Riscos para todos

O problema é que isso pode ter consequências sérias nos relacionamentos familiares e na capacidade cognitiva de crianças e jovens em idade escolar.

7 dicas para limitar o uso de telas – Lidar com essa questão não é fácil, principalmente depois que nossos filhos e filhas foram seduzidos pelas telinhas e telonas. Mas há caminhos possíveis.

O primeiro passo é uma boa conversa, antes de criar regras que soem arbitrárias para as crianças. Estudos mostram que, sempre que entendem que o objetivo de novas regras não é puni-las nem frustrá-las, as crianças tendem a seguir essas regras com maior facilidade, mesmo que elas venham para limitar a atuação das próprias crianças.

Feita a conversa em família, vamos às 7 dicas para limitar o uso das telas na família:
1. Dê o exemplo

Como é a sua relação com as telas? Você dá mais atenção ao smartphone do que aos seus filhos? Tente limitar essa utilização, especialmente na frente deles, antes de tentar privar seus filhos dos devices.

2. Silêncio noturno

Determine um horário limite para desligar o celular em casa, antes de dormir, e outro para reativá-lo, pela manhã. Isso vai impedir que vocês sejam acordados por notificações e tenham o próprio sono atrapalhado pela luz azul das telas. E vai impedir, também, que mergulhem novamente no universo virtual assim que despertam, antes mesmo de tomar o café da manhã em família ou escovar os dentes.

3. Território proibido

Estabeleçam ambientes do lar que sejam tela-free, ou seja, onde ninguém vai ficar consultando qualquer tipo de dispositivo. Alguns exemplos podem ser o local das refeições em família e os quartos de dormir, por exemplo, onde o uso de telas ficaria vetado para sempre.

4. Olhos nos olhos

Nos momentos em que a família estiver reunida, combine que todos devem se concentrar em se relacionar, conversar entre si, pretando atenção aos que demais estão dizendo, sem as distrações das telas.

5. Limite as redes

Crie um limite de tempo para uso das redes sociais, de forma que elas não se transformem na coisa mais importante da vida de todos na sua família. Vocês podem combinar que todos só acessarão Facebook, WhatsApp, Instagram etc. duas vezes por dia, por exemplo, por no máximo 1 hora. Enquadre-se você também, nessa regra.

6. Trabalhe no silencioso

Para evitar distrações, você pode colocar o smartphone no silencioso enquanto trabalha, e seus filhos devem fazer o mesmo enquanto estiverem fazendo tarefas ou assistindo aulas virtuais.

7. Limite os tempos de jogos e de TV

Cada família cria suas regras, mas uma boa medida é estabelecer quanto tempo por dia, ou por semana, as crianças poderão jogar em videogames ou jogos online, e quanto tempo poderão assistir televisão. Limites bem combinados costumam ser seguidos pelas crianças.

Com essas sete dicas, você pode começar a disciplinar o uso das telas, esse novo membro de nossas famílias, e a avaliar a importância que elas têm adquirido nas nossas dinâmicas do dia a dia. Lembre-se: não se trata de banir a tecnologia, e sim de aprender a incorporá-la de uma maneira saudável nas rotinas familiares.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu