fbpx

A importância da Educação em tempos de quarentena


Além de proporcionar conteúdos e ocupar as crianças, a educação em casa é uma excelente oportunidade para reconstruir as relações entre pais e filhos

A quarentena se prolonga e você já não sabe mais o que fazer com as crianças em casa? Nem como conciliar o home office com o homeschooling/educação em casa?

Calma, você não está sozinho. Muita gente tem enfrentado dificuldades enormes. E parte da responsabilidade é do estilo de vida construído a partir da segunda metade do século 20, que levou pais e mães a trabalharem cada vez mais tempo fora de casa e longe dos filhos. Depois de décadas de distanciamento, voltar a se relacionar intensamente, todos os dias, envolve um enorme aprendizado.

Por esse motivo, a Mind Lab vem organizando lives com especialistas em diversos temas para ajudar a orientar as famílias. O tema desta semana é, justamente, a educação em tempos de confinamento. Como mantê-la? Como garantir que está sendo proveitosa? De que maneira ela ajuda no confinamento?

Essas e outras perguntas serão respondidas no encontro, que será mediado por Thiago Zola, nosso gerente de Projetos Pedagógicos. Para se preparar para ela, trazemos 10 ideias que podem ajudar você a refletir e a organizar melhor a educação dos seus filhos em tempos de quarentena.

Respire fundo

A convivência intensa tem um potencial enorme de conflitos , especialmente se você estiver muito ansioso quanto ao conteúdo escolar que as crianças estão perdendo. Antes de se desesperar, lembre-se de que vivemos um momento atípico. Mais importante dos que os conteúdos, neste momento, é a qualidade da convivência. Se estiver à beira de um ataque de nervos, aplique o Método do Semáforo do Programa MenteInovadora: pare, pense e, só então, aja. Se você conseguir dar um passo para fora da tempestade, verá que contorná-la é muito mais fácil do que você imagina.

Preste atenção no seu filho

Um exercício muito difícil, para quem não é pedagogo, é observar a criança para entender o que ela precisa. Em vez de tentar criar coisas que possam atrai-la, aprenda com ela, por meio da observação, quais são as coisas que a interessam. Para que isso dê certo, você precisa dar tempo livre para que ela aprenda com o tédio, viva o ócio criativo e vá em busca de suas verdadeiras paixões.

Administre a ansiedade das crianças

Crianças pequenas não devem ser expostas a informações excessivas sobre a Covid-19, mas isso não significa que elas não entendam que algo estranho está acontecendo. Observe o nível de estresse delas com todas as mudanças e combata esses sintomas com rotinas.

Estabeleça rotinas

É fundamental que seus filhos entendam que eles não estão em férias. Portanto, crie e siga rotinas bem determinadas. Se eles frequentam a escola de manhã, por exemplo, reserve um tempo nesse período do dia para as tarefas remotas. Tente também adaptar as rotinas normais da casa. Por exemplo, se os pequenos fazem uma aula de esporte no contraturno escolar duas vezes por semana, crie atividades físicas em casa nesses dois dias para que eles não percam o ritmo. Se na sua casa o tempo de TV é normalmente limitado, tente manter essa limitação também durante o confinamento. Mostre que o dia terá momentos de estudo, momentos de refeições, momentos em que os pais precisam trabalhar e, portanto, a criança deve ficar sozinha, e assim por diante.

Tenha flexibilidade

As rotinas são importantes, como acabamos de dizer, mas, ás vezes, é preciso entender o momento e ter flexibilidade para mudar alguma coisa, se você sentir essa necessidade.

Crie o espaço do estudo

Crie um ambiente gostoso para ser a “sala de aula” da sua casa. Use sempre esse mesmo local para o momento das tarefas. Isso ajuda na concentração, porque eles saberão que ali é o lugar das aulas.

Faça a lição com as crianças

Dependendo da idade, não adianta pedir às crianças para que façam algo. Você deve fazer junto com elas. Além disso, algumas atividades precisam da sua supervisão.

Qualidade é melhor que quantidade

Tarefas muito longas, dependendo da idade, podem ser pouco produtivas. As crianças tendem a dispersar e a perder o foco. Invista na qualidade, em atividades que não se estendam por muito mais do que uma hora.

Peça ajuda remota da escola e da professora

Todas as instituições sabem que os pais não estão preparados para a missão de educar os filhos em casa. Por isso, devem oferecer suporte virtual. Não hesite em pedir ajuda.

Seja o exemplo para seus filhos

Parece uma frase batida, mas a verdade é que as crianças buscam seus modelos de comportamento e aprendem pelo exemplo dos adultos.

Agora que você já se inspirou, não perca a live na próxima quinta-feira . E confira também as lives que já fizemos até agora sobre qualidade das refeições, como usar jogos e brincadeiras contra o tédio, a importância das habilidades socioemocionais neste momento e sobre como reorganizar a vida em quarentena.


6 Comentários. Deixe novo

  • Magda Helena Alves Cunha
    abril 29, 2020 10:37

    Bom Dia!
    Agradeço pelo excelente material,vou compartilhar com amigos.
    Obrigada!
    Magda Cunha

    Responder
  • Andrea Lucia Figueiredo Oliveira
    maio 15, 2020 17:51

    Gostei muito do texto, bem reflexivo. Vem de encontro com as live, além de contribuir com pontos importantes que podemos realizar em casa e compartilhar com familiares e amigos. As orientações agregam para reconstruir essas relações entre pais e filhos, que na correria do dia a dia, por muitas vezes não conseguem estabelecer uma rotina e participar das atividades, além de poder prestar atenção nos filhos.

    Responder
  • Marluci Salome dos Santos
    maio 28, 2020 19:29

    O texto e coerente c o momento que estamos vivendo,e nos orienta c bastante clareza como lidar e agir de forma segura e prazerosa

    Responder
  • Maria Eleni Teles Silva
    agosto 26, 2020 18:46

    Ótimas dicas!!!! Vale uma reflexão!!!

    Responder
  • Antonia Couto
    agosto 27, 2020 22:22

    Orientações importantes para ajudar a família a estabelecer uma rotina diária de estudo para o filho.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu