fbpx

Férias escolares: como aproveitar de forma criativa?


Férias escolares: como aproveitar de forma criativa!

As férias escolares chegaram e, com elas, uma dúvida clássica que quase todos os anos incomoda pais e mães nesta época do ano.

O que fazer com as crianças?

Calma, o VidaInovadora vai usar o desenvolvimento socioemocional para ajudar pais e mães a lidar com essa questão que, sem dúvida, é uma fonte de ansiedade nas famílias.

Ative a criatividade nas férias!

A palavra-chave para resolver o problema é criatividade!

Afinal, ao ativar a sua criatividade, você vai conseguir bolar atividades mais significativas que vão enriquecer o período de férias escolares de seu filho ou filha.

Mas como fazer isso? Você não se considera uma pessoa criativa?

Bem, vamos começar então desmistificando essa questão.

Criatividade se aprende

Muita gente acha que o ser humano já nasce criativo, mas isso não é verdade.

Isso porque a criatividade pode ser aprendida e praticada por todos nós. Não é uma questão de talento inato.

Nesse sentido, quanto mais criativos e criativas nos tornamos, melhores serão as soluções que encontraremos para os nossos problemas do dia a dia.

Isso vale para pensar em atividades para as férias das crianças, mas também para a vida pessoal e também para os desafios profissionais.

Quer desenvolver e praticar a criatividade?

Então confira estas dicas que separamos para você.

O poder dos limites

É comum associarmos criatividade à liberdade plena e ilimitada, certo? Essa é uma ideia equivocada.

Especialistas ensinam que limites podem ser mais eficientes no desenvolvimento da criatividade.

A liberdade plena e ilimitada pode gerar a paralisação da criatividade. Podemos nos sentir entediados e desestimulados.

Por outro lado, quando temos prazos e limites, nos forçamos a criar soluções para o problema que temos de resolver.

Que tal, então, você determinar um prazo para organizar a agenda das férias de seus filhos?

Não exagere nas restrições

Os limites são benéficos para a criatividade até certo ponto. Quando se tornam fonte de ansiedade, eles podem ter o efeito contrário.

Mantenha sempre à mão, portanto, a flexibilidade. Você sabe que precisa pensar na agenda das férias, mas não precisa transformar isso numa fonte de estresse.

O poder do foco

Ah, esta é outra questão importante. Para ampliar a nossa criatividade, precisamos colocar nosso cérebro no modo criativo.

Uma das coisas que mais atrapalham a entrada nesse estado criativo, segundo os especialistas, é o excesso de estímulos diversos.

Quando olhamos para o celular ao lado do computador, por exemplo, nosso cérebro é imediatamente tragado para a infinidade de outras coisas que poderíamos estar fazendo e sai do modo criativo.

Uma maneira de praticar a criatividade, portanto, é estimular o foco na tarefa criativa.

Que tal fazer a agenda das férias no prazo estipulado, usando papel e caneta? Fique longe do smartphone e do computador, pelo menos no primeiro momento.

Depois que tiver listado algumas possíveis tarefas, você pode recorrer a esses dispositivos para fazer pesquisas e tornar as ideias em atividades concretas.

O poder da inovação

Todos nós temos a tendência de permanecer na nossa zona de conforto. Situações conhecidas e dominadas por nós são mais fáceis de serem navegadas.

Para estimular a criatividade, porém, é importante sair da zona de conforto e abraçar a novidade.

Para as férias das crianças, que tal pensar em atividades inovadoras, que você nunca tentou antes? Elas têm o poder de trazer uma nova dimensão à experiência das férias.

Volte a ser criança

Se você não está conseguindo pensar em muitas atividades, uma boa dica é trocar de papel. Deixe de ser o pai ou mãe que pensa na programação das férias e se coloque no lugar do filho ou filha que vai ser beneficiado pelas propostas.

Trocar de papel é uma dica dos especialistas para liberar o fluxo de novas ideias divergentes e despertar a criatividade.

Música, só se for instrumental

Muita gente se sente mais criativo quando ouve música. Isso acontece porque a música tem o poder de liberar substâncias químicas no cérebro associadas à sensação de bem-estar, como endorfinas, serotonina e dopamina. A criatividade se alimenta dessas substâncias.

Os especialistas alertam, porém, para o risco de ouvir músicas cantadas. Segundo eles, ao ouvir uma canção, nosso cérebro tem a tendência de cantar junto, o que causa distração e tira o foco.

Tente ouvir versões instrumentais das suas músicas preferidas para evitar esse risco.

Seja curioso

Um risco comum para quem está num processo criativo é pensar que sabe tudo o que precisa.

Nós sempre podemos aprender mais. Portanto, a última dica de hoje para praticar a criatividade é ser curioso, fazer perguntas e ouvir o que os outros têm a dizer.

No caso da agenda de atividades de férias para as crianças, ouvir o que seu filho ou filha tem a dizer sobre determinados programas ou ideias pode ser muito interessante para a montagem dessa programação.

Visite esse site especial do Programa MenteInovadora e aprenda a mudar o amanhã como uma criança! E para saber um pouco sobre o desenvolvimento de crianças, acompanhe a nossa série em nosso blog.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu