fbpx

Como conciliar filhos e casamento?


O casamento por si só já é um passo que exige comprometimento e dedicação. Imagine então, com a dinâmica dos filhos!

Por isso mesmo, a união entre o casal precisa ser ainda mais fortalecida. Entenda os principais pontos sobre conciliar a vinda dos pequenos e o relacionamento a dois.

 

O sentimento de ser pai e mãe

O primeiro passo é lembrar que o sentimento de ser pai e mãe não acontece da mesma forma e nem ao mesmo tempo. Enquanto a mãe já cria um vínculo com o bebê desde a gravidez, é possível que o pai só sinta a paternidade de fato, depois do nascimento da criança.

Porém, quando o casal se sente unido a partir de um mesmo sentimento familiar, o que obviamente inclui a criança, o casamento tende a sofrer menos impactos considerados negativos. Se o ideal de família é compartilhado a partir de valores em comum, ter filhos se torna prazeroso.

Portanto, o melhor é que o tema entre em pauta mesmo antes do nascimento do bebê. As conversas sobre ter ou não ter filhos devem acontecer naturalmente.  Dessa forma, é possível saber o nível de conexão de cada um.

Outro ponto é a própria união do casal. Algumas pessoas acreditam que ter filhos pode salvar um casamento, o que pode ser um grande erro. Quando há amor entre as duas partes e os filhos vêm para somar e não substituir nenhum problema, as chances de tudo continuar funcionando são muito maiores!

Lembre-se, os filhos mudam apenas a dinâmica entre o casal e não os sentimentos que um tem pelo outro.

 

Responsabilidades compartilhadas

Mesmo dividindo as tarefas, os filhos alteram completamente a rotina do casal que irá precisar se adaptar para manter o equilíbrio. Porém, quando um lado assume mais responsabilidades, sem que isso seja feito em comum acordo, já temos uma pauta de discussão, ou no mínimo, frustração.

Apesar de não ser regra, é muito comum ver mães se responsabilizam por mais tarefas.  Além de ter uma divisão clara do que precisa ser feito, é preciso se atentar para não assumir papeis rígidos sobre o que deve ser feito exclusivamente pelo pai ou pela mãe.

Podemos citar como exemplo o fato de a mãe ter sempre que cuidar da alimentação e o pai impor limites. A divisão e flexibilidade de funções é essencial para manter o casal em harmonia.

 

Tempo a dois

Mesmo que as crianças consumam muito do tempo que antes era apenas a dois, esses momentos continuam sendo indispensáveis. Para isto, é importante continuar a conversar sobre outros assuntos que não sejam apenas os filhos. Aproveite os momentos quando eles não estão presentes, seja porque estão na creche, com babá ou avós.

É claro que uma criança muito pequena irá demandar mais atenção, porém conforme elas crescem, os pais podem aumentar o tempo que passam sozinhos, desde que a elas estejam sob outros cuidados, é claro.

Com menos tempo, a qualidade e os detalhes podem fazer toda a diferença. Pequenos presentes e até recados ou elogios são algumas dicas para unir o casal. O importante é não deixar a sintonia e nem o romance de lado!

Se preferir, deixe nos comentários como os filhos mudaram sua vida em casal e compartilhe dicas com pais de primeira viagem.

 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu