fbpx

Autonomia para viajar: 5 Dicas para aproveitar com os filhos


Viajar é ótimo na maior parte do tempo, mas viajar com os filhos costuma ter uma dinâmica um pouco diferente. Alguns pais e mães sentem que acabam perdendo a autonomia para viajar, especialmente quando têm filhos pequenos.

Por isso mesmo, apesar de a viagem ser uma oportunidade para a família estreitar laços de intimidade e até se conhecer melhor, exige também organização e preparo psicológico para lidar com diferentes situações e até imprevistos que podem surgir no meio do caminho.

Você já parou para pensar em quais são as maiores dificuldades de viajar com crianças? Ficam aqui algumas dicas básicas que podem ajudar uma família a ter uma ótima experiência!

Viaje com seus filhos

A primeira dica sobre viajar com seus filhos não poderia ser mais óbvia. Simplesmente viaje com eles. Muitos pais têm medo de levar crianças pequenas em viagens por querer evitar os imprevistos e a falta de controle em um ambiente fora da rotina.

Se esse for o seu caso, lembre-se de que essa fase só pode ser aproveitada uma vez e, conforme eles ficam mais velhos, tudo será diferente. As crianças se deixam envolver por novos universos com facilidade. Proporcionar esse momento para os pequenos é uma maneira de expandir a experiência do encantamento infantil que eles já possuem naturalmente.

Se uma viagem já costuma ser emocionante para um adulto, imagina para uma criança!

Além disso uma criança que viaja tende a desenvolver autonomia e flexibilidade mais cedo, já que inevitavelmente terá que lidar com lugares e situações para além do cotidiano.

Mesmo que seus filhos sejam mais velhos, vale lembrar que essa é sempre uma ótima oportunidade para se aproximar e fortalecer o relacionamento emocional entre vocês!

Autonomia para viajar e para todo mundo curtir

A viagem pode ser em família, mas cada um vai ter um perfil diverso de gostos, até pela diferença de idade. O que significa que nem todos os momentos serão divertidos para todo mundo ao mesmo tempo.

Enquanto às vezes os pais vão precisar pensar nas programações infantis para deixar a criança brincar, em outros momentos os filhos poderão precisar acompanhar os pais em programas culturais, como visitas a museus, ou até para fazer compras. Afinal, durante a viagem seus filhos não podem ficar sozinhos e nem essa é a ideia!

O que vale para quando a diversão não for 100% compartilhada é aprender a respeitar o momento do outro e ter um pouco de paciência. No fim, o que conta é ninguém deixar de curtir e manter a família unida.

Eu quero!

Tanto para crianças quanto para jovens adolescentes, você vai se deparar com aquele momento em seu filho aponta para algo no meio do caminho e simplesmente quer. Até porque vocês estão viajando e sendo expostos a mais estímulos de comida, lazer e produtos diferentes para comprar.

É natural  querer fazer aquelas comprinhas básicas de viagem, mas os filhos nem sempre sabem lidar com limites financeiros. Esse é um ótimo momento para exercitar a administração do dinheiro. Uma dica é estipular um valor a que cada um terá direito durante toda a viagem para gastos pessoais.

Assim, é mais fácil de eles entenderem que, se gastarem tudo logo no começo, não vai sobrar dinheiro para o restante dos dias, o que já exercita muito o autocontrole e a tomada de decisão.

Ah! Só não vá se esquecer de que estipular um valor a ser gasto não significa necessariamente colocar dinheiro na mão da criança, mas desenvolver o entendimento de que existe um limite.

Recalculando rotas

Uma das coisas mais comuns sobre sair da rotina e conhecer lugares novos, é lidar com imprevistos diversos. Portanto a etapa do planejamento é essencial para diminuir possíveis complicações que podem fazer parte de uma viagem. E essa é uma fase em você pode muito bem incluir os filhos desde pequenos!

É uma maneira de trazer o planejamento para a vida real e ajudá-los a entender que até mesmo na hora do lazer é preciso lidar com coisas sérias como reservas, compras de passagens, check up do carro, entre outras que irão garantir que o passeio funcione.

Mesmo assim, é claro que nem tudo estará sob controle. No momento em que os imprevistos baterem à porta e vocês tiverem que recalcular as rotas do planejamento inicial pelo motivo que seja, lembre-se de que antes de mais nada, é importante manter a calma.

As crianças podem se estressar e frustrar com mais rapidez e o papel dos adultos é demonstrar confiança. Seja para lidar com uma espera maior do que a programada devido a atrasos de voo ou trânsito ou até para lidar com diferentes incômodos, como adaptação ao clima e costumes locais muito diferentes.

Essa vai ser uma ótima oportunidade para dar exemplo. Pense que se você fica com raiva diante dos menores imprevistos, é difícil esperar que seus filhos também desenvolvam o autocontrole e a paciência.

A Volta

Depois que você descobrir que sim, você ainda possui autonomia para viajar mesmo com filhos pequenos e essa experiência pode ser muito valiosa, lembre-se que a volta pode não ser bem aceita pelas crianças, porque representa o fim do descanso e da diversão.

Por isso, o ideal é voltar para casa pelo menos um pouco antes de ter que voltar oficialmente à rotina, que inclui trabalho e escola. É legal ter esse tempo intermediário para descansar (já que viajar também cansa), desfazer as malas com calma e começar a se organizar para as tarefas do dia-a-dia.

Melhor ainda se puder incluir nessa lista outras atividades de lazer ou reunião em família para serem feitas em casa, como assistir a filmes e sentar juntos à mesa durante as refeições. Assim, vocês podem prolongar o clima de proximidade da viagem e trabalhar a ideia de que voltar para a rotina não só é importante, mas também pode ser prazeroso.

Em geral, aproveite o tempo livre a mais como um momento intermediário que vai ajudar a amenizar o baque entre o passeio de férias e as responsabilidades com as quais vocês terão que lidar novamente. Quando bater a saudade, recorram a fotos e vídeos registrados e lembrem juntos de todos os bons momentos, até chegar a oportunidade de planejar a próxima aventura!

E você, costuma viajar com seus filhos? Deixe suas experiências nos comentários!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu